Gustavo Passos - agricultorGUARDIÃES DA MATA - Muitas pessoas buscam fazer sua parte para evitar que chamas devastem florestas mineiras

Tiago de Holanda

Às margens de um trecho da BR-040, estendem-se os quase 1,1 mil hectares da Estação Ecológica de Fechos, pertencente ao Parque Estadual Serra do Rola-Moça. A reserva é habitada por dezenas de espécies de plantas, algumas típicas do cerrado, outras de transição entre esse bioma e a mata atlântica. Em Nova Lima, na Grande BH, o rincão verde tem um vigilante informal. Ao menos duas vezes por dia, no Bairro Vale do Sol, o artesão Gláucio Flores, de 55 anos, vai até uma varanda no primeiro andar de sua casa e, com um binóculo, faz uma varredura na paisagem. Ele fica atento a qualquer emissão de fumaça e teme que incêndios destruam a mata.

Ambientalistas defendem a expansão da Estação Ecológica de Fechos, em Belo Horizonte. A ideia é proteger uma área importante para o abastecimento de água em duas cidades da região metropolitana. Um projeto na Assembleia prevê o aumento da estação e foi tema de uma audiência da Comissão de Assuntos Municipais.

Fonte: ALMG

Ambientalistas defendem a expansão da Estação Ecológica de Fechos, em Belo Horizonte. A ideia é proteger uma área importante para o abastecimento de água em duas cidades da região metropolitana. Um projeto na Assembleia prevê o aumento da estação e foi tema de uma audiência da Comissão de Assuntos Municipais.

Fonte: ALMG

...

Foto:Rodrigo BarbosaA Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização recebeu ontem documento assinado por 15 entidades, que reivindicam a expansão da Estação Ecológica de Fechos, na Serra da Moeda. O pedido foi entregue pelo integrante do movimento Fechos Eu Cuido e da organização Primatas da Montanha, Ricardo Luiz Moebus, durante audiência pública sobre o assunto. As organizações alegam que a preservação da estação ecológica é fundamental para a manutenção da qualidade das águas que abastecem o sul da Capital e parte de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

porta-sementesNo dia 11 de abril, a ONG Primo convidou a designer e artista plástica Joanna Sanglard para dar uma oficina dentro da programação do Escola Viva.

A partir do reaproveitamento de embalagens longa vida,Joanna e a colega Gabriela Miranda ensinaram as crianças a confeccionar "porta-sementes". Segundo a artista, são "sementes de transformação: os recursos naturais são processados para fabricar embalagens, que se transformam em pequenas bolsinhas, que por sua vez podem transportar sementes para reflorestar o mundo!"