Deputados da Assembléia Legislativa de Minas Gerais: Vetar os Projetos de Lei 4696/13 que diminui a Estação Ecológica de Arêdes.

Excelentíssimos Deputados, representantes do povo mineiro, nós abaixo assinados solicitamos que não aprovem alterações nos limites da Estação Ecológica de Arêdes, que possam retirar áreas já protegidas por esta Unidade de Conservação.

Criada em 14 de junho de 2010, pelo Decreto Estadual 45.397, a Estação Ecológica de Arêdes veio assegurar o cumprimento pleno da vocação de uma área especial, localizada a 40 km de Belo Horizonte. Esta área pública, considerada Estância Hidromineral desde 1953 e de alto potencial para pesquisas geológicas (Fundação João Pinheiro, 1976), possui ainda um complexo histórico-arqueológico em alto grau de preservação com importantes marcas do inicio da ocupação humana em Minas Gerais.

Após três projetos de lei tramitados na ALMG, todos com o mesmo fundamento de retirar áreas já destinadas à preservação para disponibilizá-las ao setor minerário, verificou-se que estas propostas não atendem ao interesse do povo mineiro e sim ao interesse de um pequeno grupo que não reconhece a importância de áreas preservadas como forma de contribuir para o desenvolvimento sustentável, conservação da biodiversidade e principalmente da água no Sinclinal Moeda, região em que se localiza a Estação Ecológica de Arêdes.

Ressaltando a sua importância a a serra da Moeda em 2014, recebeu o título de Patrimônio Mundial Ameaçado pelo WMF (World Monumet Fund).

Sendo assim, solicitamos que nenhuma área de Arêdes seja suprimida, devendo ser ainda aumentada de acordo com estudos técnicos necessários. Solicitamos especificamente que os Projetos de Lei 4696/13 e 3687/2013 sejam definitivamente vetados pela ALMG, como forma de ajudar a garantir a proteção destes importantes bens para as presentes e futuras gerações.

ASSINE AQUI!