Gabriela Sales

Jornal O Tempo – 14/08/2011

Estação dos Fechos tem papel importante no abastecimento de água da capital

A Estação Ecológica dos Fechos, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, é uma área de 1.074 hectares de vegetação de cerrado e abriga grande diversidade da fauna. A região, que equivale a 1.074 campos de futebol e que deveria ser de preservação ambiental, se transformou em um cemitério clandestino de pneus.

Motivado por uma denúncia da ONG Primatas da Montanha (Primo), o Corpo de Bombeiros esteve no local e encontrou, às margens da BR-040, pelo menos cem pneus em processo de decomposição. "Eles estão em um local onde há várias nascentes formadoras de córregos que servem para o abastecimento de milhares de pessoas, inclusive na capital. Eles podem ficar contaminados", afirmou a representante da Primo, Izabel Stewart, que destacou ainda o risco de proliferação da dengue no local.

Ação

Para conscientizar a população sobre a importância da área, a ONG reuniu ontem moradores da região na campanha "Fechos, eu cuido!", que prega a preservação do a estação ecológica. "Se todos nós fizermos um pouco, conseguiremos mater essa área preservada para as futuras gerações", disse Izabel. Como parte da campanha, a ONG mobilizou a comunidade em atividades culturais e uma caminhada. Para os organizadores, a ação foi uma oportunidade de conhecer o espaço, já que a estação não é aberta à visitação.

Para preservar

109 é o total de espécies de fauna e flora presentes na Estação Ecológica dos Fechos, em Nova Lima

400 mil é o número de moradores da região Centro-Sulda capital, beneficiada com a microbacia da reserva

Cristiane Silva

O Estado de Minas - 13/08/2011

lancamento_emA luta em defesa ao meio ambiente mobilizou dezenas de pessoas na manhã deste sábado em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Atividades culturais e uma caminhada pela Estação Ecológica dos Fechos marcou o lançamento da campanha “Fechos, eu cuido!”, da Ong Primatas da Montanha (PRIMO). Localizada próxima aos bairros Vale do Sol, Pasárgada, Jardim Canadá e Morro do Chapéu, a estação ecológica é ameaçada pelo avanço da atividade mineradora e a construção de condomínios.

Leia mais