Daniela Galvão

O Estado de Minas – 15/08/2011

Um incêndio consumiu 60 dos 602 hectares de mata nativa da estação ecológica de Nova Lima, Região Metropolitana de BH. O fogo começou no fim da tarde de sábado e só foi controlado ontem à noite. As chamas levaram medo a moradores do Condomínio Pasárgada, vizinho à área verde. Uma brigada do Corpo de Bombeiros mantém vigília para evitar surgimento de outros focos na vegetação seca.

Queimada 

Fogo consome 60 hectares da mata da estação ecológica em Nova Lima e ameaça casas de condomínio. Incêndio começou na tarde de sábado, mas bombeiros só chegaram ontem.

Fechos vira cinzas

Um incêndio de grandes proporções tomou conta ontem da mata da Estação Ecológica de Fechos, em Nova Lima Região Metropolitana de Belo Horizonte, e ameaçou varias casas do Condomínio Pasárgada, que ficam perto do local Pelo menos 60 hectares foram consumidos pelo fogo, que teve inicio por volta das 17h de sábado, mesmo dia que ocorreu uma mobilização pela preservação deste espaço, que conta com 602 hectares pertencentes a Area de Proteção Ambiental (APA) Sul.

As chamas começaram em um terreno da Vale e durante a madrugada, se alastrou. O Corpo de Bombeiros foi acionado pouco depois das 18h30 de sábado, mas as equipes só chegaram à região as 8h de ontem. Enquanto isso, um grupo de brigadistas e seis moradores trabalhoram das 22h de sábado ás 2h de domingo para evitar preiuizos maiores.

A coordenadora da organização não governamental(ONG) Primo-Primatas da Montanha e moradora do Pasargada há quatro anos Isabel Stewart, de 37 anos. afirma que os bombeiros informaram que há um protocolo que os impede de atuar em incêndios á noite 'Mas a ação dos brigadistas e demais moradores mostrou que era possível fazer algo Tanto que cinco quilômetros do incêndio foram controlados. É uma tristeza, mas reforça a importância da campanha para conservar a Estação Ecológica dc Fechos, que é muito valiosa"

Conforme o comandante da operação do Corpo de Bom beiros tenente Christian Coelho Cordeiro foram usados dois helicópteros, seis viaturas e um caminháo-pipa para con ter o fogo Ele explica aue as causas do incêndio ainda são desconhecidas, porém, não está descartada a hipótese de ele ter sido criminoso De acordo com o tenente Cordeiro, a cor poraçáo foi acionada ãs 18h48 c a ocorrência não entrou como prioridade por um conjunto dc fatores.

"Era noite, o terreno é acidentado, o que coloca os homens em risco, e não havia nenhuma residência em perigo. Além disso somente das 13h às 13h55 de sábado

atendemos a 23 ocorrências de incêndio, sendo cinco em áreas de preservação. Já das 18h as 19h, quando recebemos esse chamado, registramos outros 21 incêndios em vegetação", esclarece. Os focos principais das chamas na mata de Fechos que representavam perigo ás casas do Pasárgada foram controlados no inicio da noite de ontem. O fogo baixo e rasteiro ficou a 1 mil metros de distância dos imóveis. Como o Incêndio não foi totalmente debelado ontem, uma guarnição dos bombeiros ficou de plantão no local, para o caso de alguma emergencia.

Prevenção

Bastante emocionada, a historiadora e moradora do condomínio há quatro anos Rose Marie Guimarães Cardoso, ressalta que tudo é uma questão de prevenção "Fiquei a noite inteira vigiando esse incêndio e trabalhando para que ele não avançasse, As 5h, tudo parecia estar tranquilo, mas o fogo voltou e, em questão de minutos, muita coisa |á estava destruída. Somos quase 200 famílias aqui e todas as casas correm perigo. Lutamos para preservar a diversidade daqui', ressalta Para o psicólogo Jorge Vasconcelos de Brito, de 68, é muito triste ver os animais desorientados com o fogo Ele conta que mora no Pasargada há 20 anos e está assustado com a destruição 'Nunca tivemos uma situação como esta", lamenta.